Mídia social e saúde mental: o bom, o ruim e o feio

Social media and mental health

Existe uma forte ligação entre o uso das redes sociais e a saúde mental. Estudos revelam que 72% da população americana usa a mídia social de uma forma ou de outra. E essa dependência excessiva e uso de mídia social, portanto, impacta uma grande parte da população.  

Essa popularidade esmagadora da Internet e das plataformas de rede tem algumas repercussões sérias sobre seus usuários e acredita-se que os efeitos psicológicos das mídias sociais sobre os jovens sejam uma causa maior de preocupação.

Vamos entender como essas novas maneiras de nos conectarmos com outras pessoas estão nos afastando de nossa paz interior.

O Journal of Education and Practice lança luz sobre algumas realidades básicas sobre as tendências e agendas das mídias sociais.

Afirma que o uso excessivo de plataformas de rede resultou em uma mudança de tópicos de foco de política e meio ambiente para tecnologia e entretenimento. Este relatório chama os sites de redes sociais de 'fenômeno internacional' porque são tratados como um modo de vida por vários usuários e se tornaram um vício.

O conceito de interações sociais por meio de sites de rede reduziu a socialização natural e pessoal que existia na sociedade antes dessa tendência. Essa mudança criou uma forma totalmente nova de comunicação com os outros.

Acredita-se também que o impacto das mídias sociais na saúde mental dos alunos está causando ansiedade, depressão e um profundo sentimento de solidão.

Vamos explorar alguns desses efeitos físicos das mídias sociais sobre os jovens em detalhes-

  • Privação de sono:

Conforme BBC, os adolescentes atrasam a hora de dormir por causa do vício em sites de redes sociais e um em cada 5 adolescentes passa quase 5 horas no Instagram, Facebook e Whatsapp. Esses hábitos são prejudiciais à qualidade e aos ciclos do sono. Os psiquiatras sugerem que você evite essas atividades pelo menos uma hora antes da hora de dormir. 

  • Atividades físicas reduzidas:

O uso de sites de relacionamento também está relacionado à redução das atividades físicas. Pesquisadores descobriram que os usuários da Internet costumam ter um estilo de vida sedentário com poucas atividades de caminhada.

O uso intenso de mídias sociais tem implicações para a saúde porque os usuários começam

preferir um estilo de vida inativo.

Na realidade, a mídia social em si não é tão prejudicial. Mas seu uso excessivo dificulta outras atividades físicas, como exercícios.

Além desses aspectos físicos, os prós e os contras das mídias sociais na saúde mental têm algumas outras implicações psicológicas-

  • Estresse psicológico:

O impacto negativo das mídias sociais na saúde mental dos alunos é principalmente na forma de psicológico sofrimento. O vício em redes sociais leva a uma menor satisfação com a vida em adolescentes e também os priva de seu "espaço mental positivo", o que os torna mais infelizes. Ao todo, acredita-se que ele crie problemas como ansiedade.

  • Problemas emocionais:

Com o uso crescente de sites de relacionamento, os adolescentes também desenvolveram um senso de comparação extremamente prejudicial.

O conhecimento constante do estilo de vida dos outros muitas vezes torna os adolescentes inseguros e
preocupando-se com eles próprios. Essas comparações também levam a uma baixa autoestima devido
às aparências.

  • Experiência FOMO:

FOMO é uma apreensão de perder coisas boas que os outros estão experimentando. Isso cria um apego problemático às mídias sociais.

Usuários que têm medo de perder, experimentam gratificação por meio da mídia social
e seus feeds.

Especialistas acreditam que o uso de mídias sociais dá um sucesso dopamina níveis, que é a substância química em nosso cérebro que sente prazer, recompensas e desejos, etc.

Esse produto químico, por sua vez, nos inspira a agir para atender às nossas necessidades e essa cadeia de desejo e contentamento se torna ainda mais complicada. O FOMO está diretamente relacionado à saúde mental, pois é um fenômeno que cria um sentimento de exclusão e os usuários entram em uma busca louca por conexões maiores.

É claro que esse vício pode criar uma série de problemas para os usuários. Mas é certo acreditar que o uso das mídias sociais tem apenas implicações negativas?

De jeito nenhum! Existem alguns efeitos positivos das mídias sociais na saúde mental também -

  • Compensa as interações sociais em uma agenda lotada

O primeiro aspecto positivo do uso das mídias sociais na saúde mental é que é possível encontrar o calor dos relacionamentos mesmo em uma agenda de vida agitada, à medida que os usuários lidam com o estresse diário e os desafios de uma vida agitada.

Priva-os de tempo de qualidade com amigos ou família. Por meio dessa nova forma de comunicação, eles podem ficar em contato com seus entes queridos e compartilhar um vínculo que realmente importa.

  • O capital social leva a uma melhor autoavaliação da saúde:

O capital social abrange aspectos da relação social como empatia, simpatia, boa vontade, etc. e, felizmente, as formas modernas de estabelecer conexões auxiliam na melhoria dos indicadores de autoavaliação de saúde dos usuários. Este é de fato um dos efeitos mais positivos das mídias sociais na saúde mental. Agora vamos entender mais sobre a autoavaliação da saúde.

Autoavaliado saúde é a percepção geral da saúde geral de uma pessoa. Conforme BMC A saúde pública, as redes sociais têm aumentado a atenção relacionada à saúde individual. As plataformas de redes sociais têm aumentado a sensibilização nas áreas da saúde que carecem de maior atenção, tanto a saúde física como mental, o que, por sua vez, tem conduzido a uma melhoria considerável (especialmente entre os adultos de meia-idade).

Essas formas avançadas de comunicação nutriram hábitos para um envelhecimento saudável, pois familiarizou as pessoas com o lazer, como atividades físicas e ingestão alimentar cuidadosa.  

  • Espaço seguro para suporte:

O impacto das mídias sociais na saúde mental dos alunos tem outra dimensão positiva. Isso lhes dá uma plataforma segura para fazer perguntas e procurar a ajuda necessária.

Com a comunicação online, existem inúmeras oportunidades de participar de fóruns e
obter insights de figurões de vários setores.

Além disso, também é fácil levantar queixas e buscar apoio / orientação. A melhor parte é que tudo isso está prontamente disponível, quase sem nenhum custo extra.

A mídia social oferece apoio moral em momentos de necessidade, pois as pessoas pensam como você
pessoas e obter conhecimento de como resolver problemas por meio de experiências da vida real.

Os efeitos psicológicos negativos das mídias sociais sobre os jovens podem ser minimizados por meio de uma abordagem equilibrada. Vamos entender como treinar nossas mentes e praticar o uso consciente dessas plataformas.

O primeiro passo para praticar moderação no uso das mídias sociais é
compreender a importância do bem-estar digital. Isso significa que precisamos relacionar nosso
uso de plataformas de mídia social com nossa saúde geral e manter apenas sua saúde
usar.

Algumas maneiras fáceis de garantir o bem-estar digital são as seguintes-

  • Permanecendo em um limite seguro:

Em primeiro lugar, é importante reconhecer a dependência da Internet e seus possíveis impactos na saúde mental. Esse conhecimento pode ajudar um usuário a ficar longe de navegar o dia todo e rolar excessivamente por essas plataformas.

A maneira mais fácil de reduzir esse tempo desnecessário de tela é substituí-lo por atividades físicas como caminhar, fazer ginástica, correr, dançar, ioga, etc. e criar uma mudança positiva no estilo de vida em sua vida. Principais plataformas de aprendizagem online e escolas online credenciadas orientar seus alunos para essas melhores maneiras de gerenciar o bem-estar físico e digital.

  • Usando a mídia social pelo 'motivo certo':

Limitar o uso do dispositivo e da plataforma traz vários benefícios, pois reduz o cansaço visual e as tendências ao estilo de vida sedentário de maneira eficaz. Muita informação está disponível na internet, mas é importante entender que nem tudo tem valor utilitário.

A mídia social e a saúde mental estão intimamente relacionadas. Portanto, o acesso às plataformas de mídia social deve ser limitado por razões válidas. É melhor fixar o número de horas em um dia para essas atividades e lembrar que essas plataformas nunca devem ser usadas para preencher o tempo ocioso.

É sempre bom usar as mídias sociais e sites de rede para se manter atualizado com os assuntos atuais e se conectar com as pessoas de forma significativa.

Pensamentos finais -

A tecnologia tem um potencial imenso para melhorar nossas vidas. Mas, ao mesmo tempo, é importante proteger nossas mentes de uma enxurrada de informações que não podemos ou não precisamos absorver.

As bênçãos da tecnologia são misturadas por natureza, elas nos fornecem um novo caminho para nos conectarmos com o mundo. Mas, ao mesmo tempo, há algumas implicações negativas no uso excessivo desses produtos a ponto de causar dependência.

Agora que você possui o conhecimento certo, defina seus limites e desfrute de uma experiência saudável nas redes sociais!

Obrigado por ler!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

pt_BRPortuguese
Rolar para cima